Música abstrata

Black Dice

Este Discofonia é sobre diferentes tipos de música mais abastrada, desde o glitch até improvisação com laptops, passando por noise e gravações de campo. Para selecionar as músicas, eu me inspirei num texto do John Cage sobre futuro da música, que sai agora no Brasil no livro “Escritosde Artistas”. Coloquei no blog um post sobre esse texto.  A idéia geral foi pegar músicas mais abertas,  feitas por pessoas que sejam ligadas ao universo independente, não à  academia. Até por isso, boa parte dos músicos tem ligação í­ntima com as artes plásticas.

Não vou dar desculpa, esse é um Discofonia bem difí­cil de ouvir. Em casa, por exemplo, só ouço essas músicas quando estou sozinho ou com fones de ouvido. Mas é uma aventura desbravar esse território, espero que alguns intrépidos consigam embarcar nessa viagem.

This one display a series of artists that dare to step into unknown territories in music.

1. MM – Noto
2.Island – Black Dice
3. VII – Chelpa Ferro
4. Munchen – Merzbow
5. Die Sonne toent nach alter Weisse (excerpt from a Shortwave Radio Landscape) – Stephan Mathieu.
6. Track 1 – Thomas Roher e Miguel Barella
7. Runway O2E – Chris Watson
8. Live Excerpt, Sprawl 2004 – David Toop/ Scanner/ Lawrence English
9. Escape from Hamburg – Fennezs, O’Rourke, Rehberg
10. Untitled Track – Oren Ambarchi/ Fennesz/ Pimmon/ Rehberg/ Keith Rowe

 


[]s
Guilherme